DUIMP: saiba mais sobre os novos processos de importação

duimp

Com o aumento da demanda das operações de importação de bens e mercadorias no país, o Governo identificou a necessidade de implementar um novo processo de importação. Com isso, propôs, em parceria com o setor privado, estabelecer novos procedimentos visando maior eficiência e rapidez. Surgiu, assim, a Declaração Única de Importação (DUIMP).

Esta proposta visou tornar mais efetivo o controle das operações de importação de bens e mercadorias, eliminando as informações duplicadas ou incoerentes. Tais resultados seriam alcançados pela integração entre os sistemas de órgãos intervenientes e demais envolvidos no comércio exterior.

DUIMP: novo processo de importação

Assim como na operação de exportação de mercadorias, na importação foi criada a DUIMP. Ela deverá ser elaborada por meio do Portal Único Siscomex e substituirá as atuais Declaração de Importação (DI) e Declaração Simplificada de Importação (DSI).

Essa nova declaração deverá se integrar com outros sistemas públicos e privados, objetivando centralizar todas as informações. Com isso, espera-se evitar inconsistências na prestação das informações relativas à operação.

De que forma o novo processo de importação vai beneficiar o importador brasileiro?

A partir da implementação do novo processo de importação, os importadores serão beneficiados com:

  • Processos aduaneiros simplificados;
  • Redução no tempo do desembaraço aduaneiro; e
  • Redução dos custos operacionais.

Como vantagens, pode ser citado que:

  • O processo de importação poderá ser iniciado antes da carga chegar ao país, garantindo maior rapidez ao fluxo de carga;
  • O sistema permitirá utilizar uma Licença de Importação (LI) em mais de uma operação de importação;
  • Será realizada validação automática entre a operação autorizada (no módulo de Licenciamento de Importação) e os dados declarados na DUIMP;
  • Haverá redução de tempo e burocracia nas importações com anuência; e
  • Haverá harmonização de procedimentos adotados pelos diversos órgãos anuentes.

O regime de trânsito aduaneiro também será beneficiado pela nova proposta nas operações. Neste caso, o importador poderá fazer a solicitação ou dispensa do regime por meio da própria DUIMP, usufruindo dos benefícios de suspensão dos tributos em decorrência da operação.

Implantação 

O início da implantação do novo processo de importação no Portal Único do Comércio Exterior aconteceu em outubro de 2018 e ocorrerá de forma gradual com entregas progressivas. Essa estratégia foi adotada com a intenção de possibilitar a participação do setor privado, permitindo atualização das ferramentas e visando agregar valor de forma mais rápida aos módulos que já tiveram seu desenvolvimento concluído.

Nesta primeira fase da implantação, a DUIMP abrange apenas as operações de importação de bens e mercadorias no modal marítimo, com recolhimento integral dos tributos e que não necessitem de Licença de Importação (LI), ou seja, sem anuência de outros órgãos, realizadas por empresas certificadas como Operadores Econômicos Autorizados (OEA) nas categorias Pleno e Conformidade Nível 2 ou importadores que operem por conta e ordem dessas empresas.

Destaca-se que o cronograma das próximas entregas da DUIMP será atualizado em momentos oportunos. Deve-se acompanhar o Portal Siscomex e o Portal da RFB. No entanto, os atuais sistemas de importação permanecerão em produção até a completa implantação do novo Processo de importação e período de coexistência para a migração dos operadores.

A matéria está de acordo com a legislação do período de publicação, podendo passar por atualizações e alterações conforme o passar do tempo. A Econet não responde dúvidas nos comentários, mas incentiva o compartilhamento e a troca de conhecimento. Em caso de dúvida urgente, aconselhamos contato com nossa consultoria. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.